Consciência e Fé. Tecnologia do Blogger.

"Evangelho sem cruz é religião sem graça e sem salvação"

RSS

"O INFERNO É OS OUTROS"

O Filósofo existencialista francês Jean-Paul Sartre defendeu que a experiência relacional se dá pela experiência do olhar. O olhar do outro me torna real. O outro confirma minha existência, isso instiga e inquieta. Desencadeia uma crise de aceitação, pois só desejo ver refletido no outro o melhor de mim mesmo. Porém, o outro enxerga mais do que gostaríamos, desconhece nossas motivações interiores. É o que assevera.

Na peça teatral “Entre quatro paredes” (1944), Sartre pondera sobre a questão da imagem e ilustra suas idéias. Após morrer, três indivíduos vão parar no inferno. Garcin, era um homem letrado, Estelle é uma fútil burguesa que ascendeu socialmente pelo casamento, Inês é homossexual, funcionária dos correios, agressiva, admite suas culpas. Não foram parar no inferno a toa: cada um responde por um crime. Estão confinados numa sala, sem espelhos, sem necessidade de se alimentar ou de dormir, por toda eternidade. São obrigados a se ver através dos olhos dos outros; olhos esses que não teriam sido os escolhidos para se conviver. Vaidosa e egoísta é patético o desespero de Estelle por um espelho. Inês arregala os olhos para que ela possa se enxergar. Ela se vê tão pequenina... Tudo isso os incomoda bastante, pois não conseguem enganar uns aos outros por muito tempo e, aos poucos vão se constrangendo cada vez mais.

Inês tenta conquistar Estelle, que a repudia. Estelle, por sua vez, buscará a paixão de Garcin, que a ignora. Inês, interessada em Estelle, jogará um contra o outro, explicitando as faltas deploráveis de ambos; faltas essas que nenhum quer admitir. Numa convivência insuportável, Estelle, revoltada, tenta matar Inês, mas ela dá boas gargalhadas: já está morta. Garcin tenta, inutilmente, convencê-la de que não é um covarde. Não conseguindo, tenta se vingar amando Estelle diante de Inês.

Sem que possam sequer expiar suas faltas, descobrem o horror da nudez psíquica que os outros lhes evidenciam. Está revelado o verdadeiro inferno: a consciência não pode furtar-se a enfrentar outra consciência que a denuncia, por isso: “o inferno é os outros”. “Os Outros” são todos aqueles que, voluntária ou involuntariamente, revelam de nós a nós mesmos. Algumas vezes, mesmo sufocados pela indesejada presença do outro, tememos magoar, romper, ferir e, a contra-gosto, os suportamos. Uma vez que a incapacidade de compreender e aceitar as fraquezas humanas torna a convivência realmente um inferno.

Apesar de ser um existencialista ateu, Sartre, tinha alguma razão. O mundo seria melhor se não fossem “os outros”. Como seria maravilhoso se as pessoas não nos atrapalhassem! Se todas fossem iguais a nós! Ah, aquela esposa que atrapalha o marido quando deseja momentos individuais de prazer diante de uma partida de futebol! Como seriam felizes os filhos que não tivessem os pais para lhes cobrar presença e boas notas na escola. Os pais que nunca compreendem os filhos; seria o paraíso para eles se não existissem. Se não fosse aquele chefe o ambiente no trabalho seria o céu. Que maravilha seria se não existissem pastores para nos corrigir e exortar.

Sabe por que Sartre tem alguma razão quando disse que o “inferno é os outros”? Porque nós nos achamos os perfeitos. Somos os bons. As nossas palavras são a expressão da verdade, coerência, sabedoria e conhecimento. Somos o “supra-sumo”. Os outros é que são errados. No entanto, a vida poderá ser muito melhor se formos honestos conosco mesmos reconhecendo que não há como esconder aquilo que somos. Mais cedo ou mais tarde os outros denunciarão nossas fraquezas, limitações e falhas. Na medida em que acharmos que os outros estão sempre de má vontade conosco, a convivência será sempre “o inferno”.

Compreenda que você é um ser livre e pode, então, não lançar mais sua infelicidade ou fracasso às causas externas: aos pais, ao inconsciente, ao ambiente, à personalidade indomada e etc. Por outro lado, antes de querer mudar os outros tenha em mente que você precisa mudar-se primeiro. Muitas vezes não são os outros o problema, mas nós mesmos. É preciso reconhecer isso.

Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

TUDO SE RESUME A ISSO ...

"Anseio por reuniões que celebrem a graça, sem paranoias espirituais, sem alguém tentando infundir culpa para descansar no inescrutável amor de Deus. Quero participar de comunidades leves, sem as afetações próprias do glamour do mundo, onde os sorrisos sejam gratos e os abraços, sinceros. O caminhar de Jesus não combina com lugares espetaculosos. Viver os valores do seu reino prescinde de holofotes." (Ricardo Gondim)

Leia o artigo na íntegra: http://www.ultimato.com.br/?pg=show_artigos&secMestre=2604&sec=2620&num_edicao=323

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

“ENSINA-NOS A CONTAR OS NOSSOS DIAS”

O tempo é algo democraticamente distribuído. Todos nós ganhamos diariamente 86.400 segundos, 1.440 minutos, 24 horas. Devemos nos perguntar por que alguns produzem tanto com o tempo de que dispõe e outros não conseguem produzir no mesmo tempo. Isto não significa que os últimos fazem nada, às vezes são ocupadíssimos, e, no entanto, pouco ou mesmo nada produzem. A explicação está no seguinte: o que importa é o que fazemos com o nosso tempo. Nos dias atuais, parece que o tempo voa! As muitas atividades que a vida nos impõe podem tirar o privilégio de comunhão com Deus, o envolvimento com nossa família e igreja.

“Ensina-nos a contar os nossos dias” (Salmo 90.12) é um pedido de Moisés. Ele sabe que todos têm o mesmo tempo, mas alguns conseguem aproveitá-lo bem, enquanto outros não. O pedido de Moisés é para aprender a aproveitar todo o tempo que Deus lhe dispõe. Perceba que ele não pede mais tempo, mas pede que aprenda a usar bem o tempo. E associa o tempo com a sabedoria, pois entende que é uma questão de sabedoria usar bem o tempo que Deus dá. Somente os sábios usam bem o tempo. Sábio não é aquele que tem muito conhecimento. Sabedoria não tem haver com conhecimento, mas é a maneira como usamos o conhecimento, neste caso, o tempo. Pessoas sábias usam bem o tempo. Sabedoria do tempo é saber usar o tempo para fazer aquelas coisas que você considera importantes e prioritárias. Sabedoria é organizar a sua vida de tal maneira que você obtenha tempo para fazer as coisas que realmente gostaria de estar fazendo, e que não está fazendo porque anda tão preocupado com tarefas urgentes e de rotina (muitas delas não tão urgentes nem tão prioritárias) que não sobra tempo. Quem tem tempo não é quem nada faz, mas é quem tem sabedoria e por isso consegue usar bem o tempo que dispõe.

Você tem demonstrado sabedoria no uso do tempo? Quero propor a você uma troca: trocar o relógio pela bússola. A razão é simples: o relógio está relacionado ao que é urgente. A bússola ao que é prioritário. Você quer aprender a administrar o tempo? Então esqueça o relógio e pegue uma bússola. Mais do que controlar as horas, os minutos e os segundos do dia, uma boa gestão do tempo exige, prioritariamente, a definição clara do rumo que você deseja dar à sua vida. Disso resultará todo o resto: tempo para Deus, tempo pra igreja, tempo pro trabalho e convívio saudável com a família. Qualquer um de nós pode controlar melhor o próprio tempo e deixar de fazer parte do time dos que vivem reclamando do fato de o dia ter apenas 24 horas. Você quer aprender a usar o tempo com sabedoria? Peça como Moisés: “Ensina-nos a contar os nossos dias”.

Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

APRENDENDO A LIDAR COM AS CRÍTICAS

Na vida a oposição é inevitável. Por exemplo, Neemias tinha uma única tarefa: erguer um muro ao redor de Jerusalém. No processo dessa tarefa cada um do povo tinha um trabalho a fazer. Porém, a vontade de Deus não permitiu que o muro fosse levantado sem oposição. Seria mais comum pensar que o sucesso desse pequeno grupo de pessoas no projeto de Deus provocasse admiração, mas não foi assim. O coração daquele que sempre critica, resiste à mudança. Para ele, a mudança é uma ameaça. Em qualquer organização, os que se opõem à mudança são os mais inflexíveis. Resistem a ela e suspeitam particularmente de mudanças que levam ao progresso e ao crescimento. Foi a mudança - o crescimento – que incentivou a ira dos críticos. A crítica é destrutiva e perturbadora.

Os críticos olham constantemente para as situações de um ponto de vista humano. Eles não pensam que podem estar criticando um projeto de Deus. O mundo de hoje está tão fascinado pela exibição, pelo tamanho e pela segurança tangível que não pode imaginar Deus fazendo uma coisa impossível em meio a um grupo insignificante de pessoas.

As pessoas que veem a vida de um ponto de vista humano têm problema com projetos que exigem passos gigantescos de fé. Como cristãos, precisamos dizer a nós mesmos: “Estou de fato buscando a Deus, para ter visão, crescimento e direção, ou fico sentado, dizendo: ‘ah, vamos continuar assim, apenas suportando...’?”. Nós, que deveríamos buscar o melhor de Deus para nossa vida, devemos aprender a ter olhos abertos e a ter uma atitude positiva – não carente de discernimento, mas positiva. Nunca devemos esquecer que sempre, sempre haverá oposição. A obra deve, porém, continuar. O progresso não deve parar porque alguns criticam o plano. Lembre-se disso!

Ninguém está livre de crítica. Não espere ser diferente com você. Quando ela chegar, porém, esteja pronto para lutar contra o desânimo e preparado para atacar nos calcanhares da crítica.

[Extraído e adaptado do livro Liderança em tempos de crise, de Charles Swindoll]

Para refletir:

“Não é o crítico que conta: nem o homem que mostra onde o valente tropeçou ou quem faz a obra poderia ter feito melhor. O crédito pertence ao homem que está realmente na refrega; cujo rosto fica manchado de pó, suor e sangue; que luta bravamente; que erra e não corresponde ao esperado vez após vez, porque não existe esforço sem erro; que tenta realizar a obra; que conhece o grande entusiasmo, a grande devoção, e se entrega a uma causa digna; quem, na pior das hipóteses, mesmo que falhe, terá falhado enquanto dava tudo de si.

Muito melhor é ousar grandes coisas, obter triunfos gloriosos embora tingidos de fracasso, do que se enfileirar com aqueles pobres de ânimo que nem desfrutam nem sofrem muito porque vivem no crepúsculo cinzento que desconhece vitória ou derrota”.
(discurso de Roosevelt, em 1899)



Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

PARA PENSAR

Palavras de Herbert Butterfield:

"Existe um fenômeno, não muito raro, com que nos deparamos não apenas na história da igreja, mas também em nossa experiência diária: encontramos pessoas quase iletradas que parecem ter alcançado notável profundidade espiritual... enquanto outras, muito cultas, parecem estar executando belas acrobacias intelectuais apenas para encobrir o imenso vazio que existe em seu interior."

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

A UM AUSENTE

Tenho razão de sentir saudade, tenho razão de te acusar.
Houve um pacto implícito que rompeste
e sem te despedires foste embora. Detonaste o pacto.
Detonaste a vida geral, a comum aquiescência de viver e explorar os rumos de obscuridade
sem prazo sem consulta sem provocação
até o limite das folhas caídas
na hora de cair.

Antecipaste a hora.
Teu ponteiro enlouqueceu, enlouquecendo nossas horas.
Que poderias ter feito de mais grave
do que o ato sem continuação, o ato em si,
o ato que não ousamos nem sabemos ousar
porque depois dele não há nada?

Tenho razão para sentir saudade de ti,
de nossa convivência em falas camaradas,
simples apertar de mãos, nem isso, voz
modulando sílabas conhecidas e banais
que eram sempre certeza e segurança.

Sim, tenho saudades.
Sim, acuso-te porque fizeste
o não previsto nas leis da amizade e da natureza
nem nos deixaste sequer o direito de indagar
porque o fizeste, porque te foste.

Carlos Drummond de Andrade

As palavras não dizem tudo. Principalmente, quando não as conseguimos dizer. Nessas horas, o silêncio fala, mais do que as palavras. Aos nossos amigos queridos (Dalto e Vanessa), o nosso luto pela ausência, pelas horas que vão passar e acusar que estamos distantes.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

O LUGAR DAS DECISÕES.

(Obra de Salvador Dalí)

Determinação, disposição, coragem são alguns itens importantes para se tomar uma decisão. Uma das minhas maiores angústias é saber o lugar certo das decisões. Quando falo de lugar refiro-me ao fundamento, à base das minhas decisões.

Toda decisão é firmada em princípios éticos e morais. Eu posso decidir mentir ou não. Se optar pela mentira é porque ela é um princípio moral pra mim ("vale a pena mentir se eu não for prejudicado"). O contrário funciona da mesma maneira - se eu posso falar a verdade e falo, também mostra um princípio moral na minha vida ("é o certo a se fazer, independente do que me aconteça").

Mas como é difícil viver por princípios e valores. Principalmente aqueles que regem os nossos relacionamentos. Quando tomamos nossa decisão podemos optar pelo princípio universal ou pelo princípio individual. A diferença é que um é estabelecido para o coletivo e o outro é individual, ou seja, só existe pra você ou pra mim. O princípio individual tem regido a vida de muitos ("Eu decido o que é bom pra mim. Não penso no bem-estar do outro, só naquilo que me beneficia").

Esse é o princípio individualista do mundo, diferente daquele ensinado por Jesus, que entregou-se pelo homem, independente de cor, raça ou cultura. Fez isso por todos não apenas para alguns.

Refletindo sobre esse assunto, quero ter cautela nas minhas decisões. Procurar baseá-las em princípios universais, morais, aqueles que aprendemos quando nos convertemos a Cristo e decidimos viver o estilo de vida do Reino, e não do mundo. Convido você a fazer o mesmo!


AM

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

NOVO TEMPO

“Tudo neste mundo tem o seu tempo; cada coisa tem a sua ocasião” (Eclesiaste 3.1 BLH)

Nós seres humanos estaremos sempre presos ao tempo. Temos que aprender a lidar com ele. O tempo pode ser escravizador, mas também libertador. Pode ser angustiante, mas também gerador da esperança e alimentador da expectativa de que algo novo e interessante irá acontecer.

É importante compreender o tempo da perspectiva divina. Salomão objeta que Deus dá ordem aos acontecimentos da vida. No entanto, é absolutamente necessário que estejamos atentos ao tempo em que vivemos para podermos enxergar o tempo que Deus inaugura: tempo de paz, de prosperidade, de crescimento, de realizações...

Dispomos-nos a romper com os tempos passados para poder radiografar o presente e vislumbrar o futuro cujos horizontes se abrem cheios de alegria, vigor e oportunidades de edificação e crescimento. O que Deus espera é que esteja disposto e trabalhe para a realização do Seu projeto. Não mais quero me reportar ao tempo passado. Olho para o futuro. O tempo de Deus chegou!

LEANDRO MENEGATTE

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

AS TRÊS PENEIRAS

Um rapaz procurou Sócrates e lhe disse que precisava contar algo sobre alguém. Sócrates ergueu os olhos do livro que lia e perguntou:
__ O que você vai contar já passou pelas três peneiras?
__ Três peneiras?
__ Sim. A primeira é a verdade. O que você quer contar dos outros é um fato? Caso tenha ouvido falar, a coisa deve morrer por aí mesmo. Suponhamos que seja verdade. Deve antes passar pela segunda peneira: a bondade. O que você vai contar é coisa boa? Ajuda a construir a fama do próximo? Se o que você quer contar é verdade, e coisa boa, deverá ainda passar pela terceira peneira: a necessidade. Convém contar? Resolve alguma coisa? Ajuda alguém? Melhora alguma coisa?
E arrematou Sócrates:
__ Se passar pelas três peneiras, conte! Tanto eu quanto você e os outros iremos nos beneficiar. Caso contrário, esqueça e enterre tudo. Será uma fofoca a menos para envenenar o ambiente e fomentar a discórdia entre irmãos, amigos e colegas. Devemos ser sempre a estação terminal de qualquer comentário infeliz.

“Os sábios escondem a sabedoria,
mas a boca do tolo é uma destruição”
Provérbios 10.14

autor desconhecido

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

A VERDADE

A porta da verdade estava aberta,
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.

Assim não era possível atingir toda a verdade,
porque a meia pessoa que entrava
só trazia o perfil de meia verdade.

E sua segunda metade
voltava igualmente com meio perfil.
E os dois meios perfis não coincidiam.

Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.
Chegaram a um lugar luminoso
onde a verdade esplendia seus fogos.

Era dividida em duas metades,
diferentes uma da outra.
Chegou-se a discutir qual a metade mais bela.

As duas eram totalmente belas.
Mas carecia optar. Cada um optou conforme
seu capricho, sua ilusão, sua miopia.

Carlos Drumond de Andrade

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

A VIDA HUMANA E SUAS ESTAÇÕES.

Na primavera somos
tomados pela luz
pela cor e pelo odor
pelos pássaros que cantam
anunciando ...
é tempo de renascer.


No verão somos
incendiados pelo calor
cobertos pelo céu azulado
despidos e cheios de ânimo e vigor
anunciando ...
é tempo de viver intensamente.


No outono somos
envolvidos pela densa nostalgia
pelo amarelo e o laranja avermelhado
por folhas que caem e árvores que se desnundam
anunciando ...
é tempo da colheita.

No inverno somos
prisioneiros dos dias e noites
das chuvas longas e finas
completamente isolados para aquecer
anunciando ...
é tempo de se esconder.

Nossa existência
como as estações do ano
completam o ciclo da vida
em que por vezes...
renascemos e vivemos intensamente,
colhemos e por fim, nos escondemos.

AM

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

DESPERTAMENTO: UMA VISÃO DA REALIDADE

Falar de despertamento é uma necessidade urgente. Vivemos dias em que os crentes são levados a uma acomodação. O fato é que precisamos de um despertamento que nos permita equilibrar razão e fé, pois nos parece que muitos crentes vivem uma espiritualidade irreal que é provada tanto pela incompreensão da Bíblia quanto pela lógica (aspectos formais do pensamento coerente). Quem precisa de despertamento é porque está dormindo.

Precisamos de despertamento para que tendo noção da realidade, possamos enxergar as movimentações ao nosso redor. O mundo não para. Cada dia coisas novas surgem e nelas várias tentativas de fazer o crente "dormir". Quando Paulo fala de despertamento e sono quer alertar o povo de Deus sobre a necessidade de vestir-se de santidade. Ser santo é revelar a pessoa de Deus. Revelar a pessoa de Deus é rejeitar e fugir de todas as tentativas do mundo de nos fazer cair.

Precisamos de despertamento para que tendo noção da realidade, possamos enxergar as manifestações de Deus. Se existe uma coisa difícil é ver Deus. O principal responsável pela dificuldade do mundo crer em Deus são os próprios crentes que, na sua maioria, não têm uma visão de Deus. A grande necessidade é a dos crentes viver experiências com Deus, tornando-o visível para o mundo que só o verá através deles.

Portanto, despertamento está além do inconformismo, aliás, crentes inconformados não estão despertados, pois vemos que os que ficam no inconformismo somente, nada produ-zem. Mas os que inconformados, porém despertados, não ficam nas queixas e reclama-ções. Fazem de tudo para influenciar e apontar para a possibilidade de mudança. Assim o momento de despertamento é agora. Cristo voltará em breve, mas como ele mesmo disse subirão apenas os que estiverem alertas, despertados.


Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

QUE SAUDADE DOS "BEREANOS"!

“Os bereanos eram mais nobres do que os tessalonicenses,
pois receberam a mensagem com grande interesse,
examinando todos os dias as Escrituras,
para ver se tudo era assim mesmo.”
(Atos 17.11)


Depois de algum tempo em Tessalônica ensinando e pregando as Escrituras, acerca do Cristo, Paulo e Silas tiveram que deixar a cidade por causa da grande perseguição. Essa perseguição teve como motivo a verdade das Escrituras. Chegando em Bereia fizeram o mesmo que quando estiveram em Tessalônica; no entanto, havia algo de diferente, foram recebidos como quem oferecia algo de muito importante para a vida: a verdade das Escrituras. É por isso que a Bíblia afirma que “os bereanos eram mais nobres do que os tessalonicenses”.

A nobreza daqueles crentes consistia em receber com interesse o ensino apostólico procurando aprofundar-se diariamente nele. O termo “examinar” (do grego “anakrino”) quer dizer “pesquisar com cuidado”. Isso eles faziam diariamente. Em outras palavras, mostraram o zelo e a importância que davam ao ensino bíblico por meio dos apóstolos. Tenho sentido da raridade com que tais atitudes se realizam nos dias de hoje. Ou seja, de crentes comprometidos com a Palavra de tal maneira que a colocam como vital para sua realização espiritual. E ainda, como valor absoluto e norteador da vida cotidiana.

Pensando nos crentes bereanos e no que, em geral, tenho visto hoje em dia... que saudade! Saudade do tempo em que a fé baseava-se nos princípios elementares da Bíblia como única regra de fé e prática, e não o conhecimento sofismático. Saudade do tempo em que não mercadejavam a Palavra de Deus, pelo menos através da mídia, e não a usavam como meio para atingir objetivos pessoais ou questionáveis. Que saudade do tempo em que os pastores pregavam e os crentes o ouviam como profetas de Deus. Que saudade do tempo em que se pregava mais profeticamente e menos interessadamente em atrair a atenção ou admiração dos ouvintes com discursos eloqüentes e pretensiosos.

Que saudade do tempo em que os crentes pensavam mais biblicamente e menos secularmente. Que saudade do tempo em que a ética era pautada pelos valores bíblicos. Que saudade do tempo em que os crentes enchiam os templos porque a Palavra seria ensinada. Que saudade do tempo em que os crentes não aceitavam qualquer ensino, mas somente daqueles que levavam a Bíblia a sério. Que saudade do tempo em que os professores bíblicos dominicais se esmeravam no preparo do ensino e, de fato, influenciavam os alunos. Que saudade do tempo em que eu via crentes apaixonados pela leitura e reflexão diários das Escrituras, e delas falavam a todo o momento pelo prazer que sentiam. Que saudade dos crentes “bereanos”! Onde estão os bereanos do nosso tempo? Apareçam! Tenho muita saudade de vocês!

Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

CONSAGRAÇÃO AUTÊNTICA

Na trajetória cristã ouvimos muitos cânticos e hinos que falam de consagração, mensagens que, além de ter esse tema, nos desafiam a tomar uma decisão consagratória. Quase sempre não nos demoramos e aceitamos o desafio de consagrarmo-nos ainda mais ao Senhor. Mas algo me incomoda: até que ponto estamos nos consagrando de verdade? Nota-se que muitos desses propósitos consagratórios assumidos, são, na verdade, baseados em momentos de alta emoção e, por isso, não possuem consistência, e logo é esquecida aquela decisão tomada. Nesse caso, o que deve ser feito para que os resultados de decisões tomadas em desafios de consagração permaneçam?

Faz-se necessário saber o que é consagração. O ato de consagrar-se carrega o conceito de "por-se de lado". Podemos dizer que é a apresentação formal para o cumprimento de propósitos e objetivos específicos. Podemos consagrar tanto objetos materiais quanto a própria vida. No Antigo Testamento isso era tão importante que o texto bíblico diz que todas as coisas consagradas ao Senhor seriam santas ao Senhor (Lv 27.28). Portanto, é de uso exclusivo do Senhor.

Com tudo isso, consagração envolve vida. Se você, meu amado irmão, em algum momento de sua vida consagrou-se ao Senhor, essa consagração só tem validade se a sua vida está totalmente dedicada e para uso exclusivo do Senhor. A consagração autêntica nos revela que as nossas atenções não deve ser divididas com aquilo que não pertence ao Senhor. Ela nos revela que nossos lábios devem ser exclusivamente para o louvor do Senhor e não para proferir palavras torpes. Que a nossa mente deve ser para a meditação no Senhor e não para a maquinação de maus desejos ou propósitos impuros. Enfim, a consagração autêntica revela que nada nem ninguém deve ter domínio em nós, pois somos exclusivamente do Senhor.

Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

NA ESTRADA DA VIDA


Na estrada da vida
encontramos ruas, vilas, esquinas.
Na estrada da vida,
ouvimos música, lamentos, buzinas.
Na estrada da vida,
falamos de nós, dos outros, do mundo.
Na estrada da vida,
vemos sofrimento, angústia, alegria.

Ocupados com tantas coisas
não encontramos, não ouvimos,
não falamos e não vemos a Deus.
Distantes da verdade
tropeçamos em princípios e valores.
Semeamos a intuição
colhemos a destruição.

Na estrada da vida, Deus está
em cada esquina,
no barulho da buzina,
no mundo,
na alegria.
Na estrada da vida
existem dois rumos:
aquele que nos leva a Deus
ou o que nos distancia dele.

AM

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

O SENHOR ESTÁ COMIGO

“O Senhor está comigo; não temerei” (Salmo 118.6)


Em nenhum momento Deus promete isentar-nos da dor, do imprevisto, da angústia, nem da morte. Em nenhum lugar da Bíblia encontramos fundamento para esperar uma existência sem sofrimento. Ao contrário, a Bíblia nos faz saber que a vida é difícil. Jesus disse: “No mundo tereis aflições” (Jo 16.33). O que Deus promete é estar conosco em todos os momentos, principalmente nos momentos de dor.

Mas o que parece é que nesses momentos Deus não está presente. Quando os sofrimentos nos assolam, os inimigos se levantam, a dor se instala é difícil, muitas vezes, de acreditar que Deus está por perto. Os nossos problemas quando tomam força é como se dissessem pra nós: Onde está o seu Deus?

Em todos os momentos da vida Deus está conosco. Não podemos duvidar disso. E percebemos essa verdade à medida que exercitamos nossa fé n’Ele. Deus sabe o que necessitamos. Deus sabe das nossas crises. Deus sabe das nossas dores. Deus sabe dos nossos sofrimentos. Deus sabe até do que não sabemos. Quando as adversidades disserem que Deus não existe, não se importa ou não está presente, exclame como o salmista: “O Senhor está comigo; não temerei”.

Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

DIA DA ESPOSA DO PASTOR

Hoje os batistas comemoram o Dia da Esposa de Pastor. Em outras denominações a data varia, mas quase todas comemoram esse dia. Não quero aqui escrever conselhos para esposas de pastores, nem elaborar todo um discurso em cima do tema. Acredito que ainda não tenho experiência suficiente, embora já tenha visto e ouvido muita coisa, de debater sobre o assunto. Mas acho importante compartilhar conselhos aprendidos com mulheres mais experientes.

Talvez seja o que nos falte: compartilhar. Trocar experiências e maneiras de lidar com situações diferentes. Mas, tenho percebido que de todos os conselhos e testemunhos que já ouvi, existe um que levo muito à sério e tento colocar em prática todos os dias. É de não me adequar ao esteriótipo imposto à esposa do pastor.

A seguir segue um poema que retrata bem o que acabei de escrever.

Poesia Para a Mulher do Pastor
Autor: Carlos Ribeiro

A Mulher do Pastor

Se pastor fosse um esporte
De modalidade qualquer
Seria como um tiro ao alvo
E o alvo seria a mulher

Ela recebe toda a carga
Que não lançam no pastor
E dela que todos esperam
Gestos serenos de amor

Quando alguém paga o preço
Dela sempre vêm lembrar
Ela não pode ter defeitos
Nunca jamais pode errar

Nada que faça é o bastante
Para nos satisfazer
Todos olham seu exemplo
Jamais pode esmorecer

Seu ouvido nunca enche
Tantas queixas a ouvir
Para todas tem resposta
Causas para decidir

Perceber seu sacrifício
Sem um prêmio receber
Galardão que ela merece
Somente em Deus pode ter



Percebem o esteriótipo? Então, esse modelo, não tenho nenhuma pretensão de alcançar.

AM

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

O VALOR DE UMA MULHER

A Bíblia fala de um homem chamado Elcana que tinha duas mulheres: Ana e Penina. Penina lhe dava filhos, porém Ana era estéril. Ser estéril nos tempos bíblicos era sinal de desaprovação de Deus. Pelo menos era o que pensavam. Penina a todo momento atormentava Ana. Ana via Elcana brincar com seus filhos, e se sentia mal com isso, não pelas crianças em si, mas por ela mesma ser incapaz de gerar filhos. Vejo uma mulher solitária, que se sentia desprezada e muito triste. Há razões para Ana se sentir assim.

Talvez você esteja se sentindo da mesma forma: frustrada como mulher, esposa ou mãe. Talvez você tenha iniciado o dia se sentindo incapaz de muitas coisas. Incapaz de agradar aos filhos, incapaz de agradar ao marido, incapaz de fazer determinadas coisas do jeito que os colegas do trabalho ou de estudos querem, incapaz de atrair a atenção daqueles que convivem com você seja em qualquer ambiente. De repente, quem sabe, hoje, apesar de ser o seu dia, não tenha sido um bom dia. Talvez você esperasse mais das pessoas. Talvez esperasse que a família desse a você algum valor hoje, algo que não aconteceu nem durante os outros dias do ano. Mas o que Deus quer dizer a você hoje, dia internacional da mulher, é que o valor que você tem nem sempre está naquilo que os outros atribuem. Há características próprias presentes na sua vida que lhe faz ter valor. Quem sabe o problema está no fato de você não conseguir enxergar isso!

Elcana amava Ana mais do que a Penina que lhe dera filhos. O valor de Ana estava naquilo que era e não naquilo que poderia fazer. Neste dia internacional da mulher lhe desafio a olhar pra dentro de si mesma com sinceridade e sem os filtros da culpa, inferioridade, baixa auto-estima e expectativas externas. Você é mais valiosa do que aquilo que outros possam estar atribuindo a você.

Peço licença a todas as mulheres que estão lendo este artigo para dedicar um espaço àquela que é a mais especial de todas as mulheres, que pelo simples fato de ser valiosa (e muito valiosa) me faz sentir orgulhoso de estar ao seu lado. Minha esposa: ANDREA. Querida, seu valor não se faz notório apenas neste dia, mas a cada conversa, atitude, desejo, sonho, companheirismo e etc. Você tem demonstrado muito valor, e isso todos os dias. Jamais esqueça esta verdade!





Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

CELEBRANDO O AMOR - PARTE 4

Hoje encerro as reflexões sobre o tema “Celebrando o amor”. No entanto, isso não significa que as reflexões terminaram. Pelo contrário, agora aumenta mais ainda nossa responsabilidade como cristãos. Pois uma vez que refletimos, somos desafiados por Deus a praticarmos o amor como bons cristãos que somos.

O amor é algo tão sério e importante que foi o motivador de Deus a nos salvar. É tão bom que sempre nos sentimos bem quando somos amados. Nos sentimos em paz quando estamos certos de que demonstramos o amor cristão. O amor nutre e transforma relações, por isso falamos em perdão. A sua falta resulta em tragédia, escravidão, tristeza e reprovação da parte de Deus. O amor é necessário porque somente ele nos fará responsável pelo bem-estar do outro. Por querer proporcionar à pessoa amada uma grande alegria. À pessoa debilitada a força necessária para vencer as dificuldades, pecados, etc. O amor deve ser compartilhado com todos: os da igreja e os de fora também.

O mundo diz: “Vingue-se!”. Jesus diz: “Ame seu inimigo”. Pessoas maldosas falam mal, mentem e caluniam. Jesus ensina: “Bendiga os que o maldizem... Vença o mal com o bem...”. Portanto, quero lhe dar um conselho: AME SEMPRE. Nem sempre a vida com Jesus é natural, muitas vezes é sobrenatural. A nossa espiritualidade é medida pelo amor que temos para com o nosso semelhante. Comece a praticar o amor de uma forma mais completa. Se você tem dificuldades em amar e perdoar peça a Deus que lhe ajude e converse com seu pastor que estará sempre pronto a lhe ouvir e ajudar. Mas lembre-se sempre: O AMOR ENTRE NÓS É QUE FARÁ COM QUE AS PESSOAS QUEIRAM VIR A JESUS.



Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

TESTE DE CONFIANÇA

video

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

CELEBRANDO O AMOR - A ARTE NOS RELACIONAMENTOS

Não há dúvidas que relacionamento é uma arte e nós os artistas. E nessa arte nos deparamos com situações conflitantes, ora porque não conseguimos, muitas vezes, nos comunicar adequadamente, ora porque nem sempre concordamos com o outro. Nessa esfera há ocasiões onde não usamos bem as palavras. Dizemos coisas que não precisavam ser ditas, e o outro se sente ferido. Por outro lado também podemos dizer coisas que precisam ser ditas, mas, mesmo assim, pessoas se sentem chocadas ou melindradas. E há ocasiões que dizemos nada, mas, mesmo assim, alguns se sentem mal pelas nossas atitudes ou somente por saber que pensamos diferente.

Assim entramos num terreno pedregoso e desnivelado onde nem sempre sabemos como poderemos agir adequadamente a fim de que as pessoas se sintam bem ao se relacionarem conosco. Nesta esfera do comportamento humano onde todos são diferentes, em todos os sentidos, precisamos de um padrão que nos auxilie nos relacionamentos. Na Bíblia sabemos que Jesus se preocupou em dedicar o maior tempo possível às pessoas. Ele sabia que Deus quer que nos relacionemos bem, mesmo sendo tão diferentes e tão difíceis. Todo o ser humano possui a necessidade de ser amado, admirado e sentir-se especial.

Portanto, na Bíblia o padrão para os relacionamentos é o amor. Pois quando amamos colocamos as pessoas acima das nossas diferenças porque cada um é um ser especial. Quando amamos rejeitamos sim as falhas, mas a pessoa que as comete queremos do nosso lado. Quando amamos sentimos a necessidade de perdoar e sentirmos perdoados. Quando amamos não usamos as palavras para ferir, mas mesmo se isso acontecer tratamos das feridas com perdão. Enfim, vamos juntos, queridos, vencer as nossas diferenças, amando. Não deixemos de nos relacionar afetivamente. Vamos nutrir nossos relacionamentos pelo amor.



Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

CELEBRANDO O AMOR - PARTE 2

"Alegre-se com quem se alegra e chore com os que choram.

O amor seja vivido sem hipocrisia (máscaras)..." (Rm 12.15,10b)



Em todas as relações humanas envolvemos sentimentos que nos aproximam ou afastam das outras pessoas. Às vezes somos levados a enxergar além dos clichês relacionais ("Olá, como vai?") que todos insistimos em usar somente por educação. Este sentimento nos leva a perceber que a outra pessoa precisa de ajuda, precisa de um amigo que possa parar alguns momentos para ouvir, partilhar a carga. O mais interessante é que muita gente seria ajudada pelo simples fato de alguém se achegar demonstrando que notou algo errado, o problema que está afligindo, e que gostaria de ajudar de alguma forma.

A Bíblia nos ensina que o amor traz benefícios tremendos às relações interpessoais em qualquer lugar e ocasião, desde o casamento e a vida em família até o ambiente de trabalho e eclesiástico. É bom ver pessoas que já compreenderam este princípio, entendendo que as pessoas têm prioridade sobre as coisas e que demonstrações de amor em seus relacionamentos acrescentam um tipo de realização que nenhum bem material pode trazer. Os que amam são pessoas que encaram a vida e as situações de maneira mais humana e que pela simples ação de amar aliviam tensões e estresses.

Quero deixar um desafio a você. Que tal voltar agora para seu ambiente de trabalho, família e igreja e, em silêncio, por um minuto, encarar as pessoas como gente que tem necessidades, e que vive traumas, e que você bem pode ajudar a curar. Depois procure levar uma palavra de conforto a alguém que você sente que mais necessita. Deus ajudará você nesta tarefa especial. Tornar-se amigo nas horas de tristeza (e de alegria também), como a Bíblia nos recomenda, pode abrir portas de relacionamento e amizade que você nunca sonhou ter! O que está esperando? Comece agora mesmo!



Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

O QUE REALMENTE SOMOS?

O que realmente somos? Jemima Wilkinson disse: "Penetre em seu próprio coração e leia nele quem você é e o que será...". Existem duas formas de se julgar uma pessoa ou um fato. Primeiro através da dedução e outro através da indução. Na dedução você colhe informações e esgota todas as possibilidades para emitir um parecer ou um julgamento correto e justo. Na indução você decide e julga baseado, primeiro, naquilo que você realmente é, e, segundo, na própria intuição que é baseada em experiências passadas boas ou ruins ou pela simpatia ou não pela pessoa julgada ou pelo fato em si.

As pessoas dedutivas são proativas. Ou seja, elas não usam os outros para justificar os seus atos. Elas simplesmente fazem e se impulsionam para frente baseado em princípios. As pessoas indutivas são reativas. Reagem geralmente usando de instrumentos covardes, como a falsidade, a mentira, a dissimulação para comprovar que a sua intuição e seu julgamento estão corretos.

As pessoas dedutivas gastam tempo formulando opiniões, julgamentos. Elas pensam. E porque pensamos é que não estamos mais na idade média. As pessoas indutivas não pensam, só falam do que acham, pensam, sentem, ouvem, formulam, aumentam, inventam ...

As pessoas dedutivas são cautelosas nos seus julgamentos porque elas temem a Deus. Sabem que tudo que dizemos ou fazemos tem consequências. No caso dos indutivos eles acham que nada lhes acontecerá, porque acreditam piamente que são pobres criaturas perfeitas na mão de um inimigo que os quer destruir. Mas esquecem-se que seu inimigo são eles mesmos.

As pessoas dedutivas são corajosas e muito bem posicionadas com os seus conceitos acerca da vida e de suas realizações. Os indutivos são vítimas, do homem, do diabo e de toda opinião contrária a sua. Esquecem-se que a auto-comiseração é pecado e desagrada a Deus.

As pessoas dedutivas fazem uso da verdade. Elas exprimem o que pensam a quem realmente precisa ouvir. As pessoas indutivas fazem as coisas às escondidas, na surdina, choram, lamentam e mostram-se realmente interessadas, mas quando fazem isso, promovem a separação e a divisão.

As pessoas dedutivas num ambiente de indutivos são colocadas de lado, porque elas atrapalham o bom andamento do trabalho. Ou seja, o dedutivo causa desconforto porque ele mexe com estruturas que não querem ser mudadas. O indutivo gosta do que lhe é confortável - "não mexa com minhas fraquezas e nem me lembre das minhas fortalezas".

Àqueles que tem tornado o nosso blog campeão de audiência nas últimas duas semanas, pergunto: Você é uma pessoa dedutiva ou indutiva? Você promove a paz ou a divisão? Você tem intenções boas ou ruins quando se retrata a alguém ou a algum fato? Para responder a essas perguntas é necessário muita coragem - e isso poucos têm.

Enfim, agora tenho certeza absoluta do que o mais importante em tudo isso é termos consciência do que realmente somos. Repito, não por indução, mas por dedução. A partir daí saberemos a que viemos, se para o bem ou se para o mal. Por que, na verdade, sempre sabemos de que lado estamos.

AM

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

CELEBRANDO O AMOR - PARTE 1

“Porque o amor de Deus é derramado em nossos corações pelo Espírito Santo, que nos foi dado”. Rm 5.5b



É sempre oportuno falar do amor como produto da ação do Espírito Santo de Deus em nós. A humanidade hoje não sabe o real significado do amor. Para ela amor está ligado a sexualidade. É algo descartável ou que se esgota. Mas para nós é a revelação de Deus. É doação. É entrega. Visa o bem-estar da pessoa amada. Somente aqueles que conhecem a Deus sabem disso. Desta forma o mundo não precisa mais ouvir sobre o amor - até porque ele está desacreditado. A sociedade sem Cristo não consegue expressá-lo por não conhecê-lo.

Não adianta culto repleto de pessoas. Igreja bem organizada. Tudo funcionando perfeitamente. Isso não é sinal de saúde. A saúde de uma igreja é medida pelo amor. Uma igreja que ama é uma igreja viva, saudável. Pois o amor transforma relações. Restaura a alma. Cura feridas do passado e do presente. Aponta para o perdão. Transforma a morte em vida. Compartilha misericórdia. Faz com que um se senta parte do outro. Faz crescer um com o outro. Segundo Christian A. Schwarz: “Amor é uma ação consciente, criativa e incondicional de me voltar para uma pessoa com o propósito de, em nome de Jesus, ajudá-la ou causar-lhe uma alegria”.

No entanto, é preciso dizer que esse é o amor de Deus derramado no coração pelo Espírito Santo. Você já experimentou o amor de Deus na vida e, portanto, é capaz de decidir amar a qualquer pessoa. Você sabe a importância que o amor tem em sua vida. Compartilhe-o com outros. Celebre o amor que é a grande dádiva divina. Transforme as relações. Crie em sua igreja um ambiente marcado pelo amor fraternal. A maior forma de celebrar o amor é amando. Então, faça isto!



Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

POR QUE DEVEMOS ORAR PELOS NOSSOS PASTORES

Muitas pessoas não sabem a responsabilidade e a pressão do ministério pastoral. Veja: Mais de 1300 pastores são despedidos a cada mês sem justa causa. Cerca de 90% dos pastores trabalham entre 55 a 75 horas semanais. O percentual de esgotamento está no máximo com somente 50% dos pastores cumprindo seus anos de trabalho como pastor. Evidências revelam que uma igreja que tenha despedido seu pastor tem uns 70% de possibilidades de fazer o mesmo com o próximo.

A função de pastor está entre as de níveis mais baixos em relação às profissões mais respeitadas, de acordo com uma pesquisa feita em 1995. É importante salientar que o pastorado não é uma profissão no sentido real da palavra, mas um chamado ministerial. Mais de 50% dos graduados nos seminários deixam o ministério devido a tensão ou situações relacionadas com a igreja, assuntos familiares ou falha moral. O divórcio entre os ministros subiu em mais de 65% nos últimos 20 anos. Cerca de 94% dos ministros sentem a pressão de possuir uma “família perfeita”.

Pesquisas revelam que 71% dos pastores dizem que tem problemas financeiros. Cerca de 67% das esposas de pastores dizem que não estão satisfeitas com seu matrimônio e 33% dos casamentos pastorais sofrem tensões causadas pela quantidade de trabalho. Mais de 90% dos pastores levam para casa “bagagem mental e emocional do trabalho ministerial”. Dados confirmam que 75% dos pastores dedicam menos de uma noite por semana a seu cônjuge. Cerca de 80% dos pastores crêem que o ministério afetou suas famílias de uma maneira negativa. 70% dizem que não tem alguém que consideram como amigo mais chegado e 97% dizem que não foram preparados adequadamente para enfrentar assuntos que encontram na igreja. Com uma realidade como esta, mais do que nunca, precisamos orar pelos nossos pastores.

[extraído]

Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

O QUE É A IGREJA?

Esse vídeo é muito legal. Faz a gente lembrar que de tudo o que há na igreja, as pessoas são as mais importantes.
video

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

RED BALOON

video

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

DEZ JOIAS DO LIVRO DE PROVÉRBIOS

10 jóias do Livro dos Provérbios…
Publicado às 11:20 pm sob a categoria curiosidades

Gosto muito de provérbios. Na viagem de volta da Missão Caiuá aprendi dois provérbios novos. O Presbítero Isaías me ensinou o primeiro: “o tiro saiu pela culatra”. E chegando em Florianópolis, a Cinira me deu o segundo, “parece uma curva de rio”. Salomão escreveu 3.000 provérbios (1Reis 4.32). Os provérbios populares descrevem de modo bem gráfico e caricaturado acontecimentos comuns do cotidiano. O Livro de Provérbios está repleto de toda sorte de sabedoria. Veja, como exemplo, as dez joias seguintes e tente anotar outras na sua Bíblia:

1. A Fofoca: “o difamador separa os maiores amigos” (Proverbios 16.28)
2. A Correção: “Quem ama a disciplina ama o conhecimento, mas o que aborrece a repreensão é estúpido”(Provérbios 12.1)
3. A Sabedoria: O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo é prudência. (Provérbios 9.10)
4. A Raiva: “O insensato expande toda a sua ira, mas o sábio afinal lha reprime” (Provérbios 29.11)
5. O Adultério: “O que adultera com uma mulher está fora de si; só mesmo quem quer arruinar-se é que pratica tal coisa”(Provérbios 6.32)
6. Aprender das formigas: “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos e sê sábio. Não tendo ela chefe, nem oficial, nem comandante, no estio, prepara o seu pão, na sega, ajunta o seu mantimento” (Provérbios 6.6-8)
7. Uma palavra bondosa: “A ansiedade no coração do homem o abate, mas a boa palavra o alegra” (Provérbios 12.25)
8. A Oração: “O SENHOR está longe dos perversos, mas atende à oração dos justos” (Provérbios 15.29)
9. Seis-não, sete coisas: “Seis coisas o SENHOR aborrece, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos” (Provérbios 6.16-19)
10. Não Falar: “O que despreza o próximo é falto de senso, mas o homem prudente, este se cala” (Provérbios 11.12)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

VIVENDO POR PRINCÍPIOS

Talvez essa seja uma das tarefas mais difíceis - viver por princípios. Stephen R. Covey disse: "Primeiro o mais importante". Isso significa que eu devo organizar e executar minhas prioridades essenciais. Significa viver e ser conduzido pelos princípios que eu mais valorizo, não por agendas e forças à minha volta. Então eu me pergunto: Que princípios eu valorizo?

Há aqueles que eu luto para continuar valorizando mesmo que forças à minha volta remem no caminho contrário. Por exemplo, um deles é manter-se fiel aos encontros devocionais diários. Luta travada todos os dias. Sempre surge algo urgente que precisa ser feito justo na hora do "quarto de escuta". Mas essa luta eu tenho conseguido vencer.

Aquela que ainda não consegui vencer ainda é inconformidade. Nem sei se quero, porque ela é que me mantém alerta. Com ela eu avalio e questiono o que ouço, o que vejo e também o que falo. É ela que insiste em me tornar uma pessoa melhor. Ela também me incita a pensar. Pensar naquilo que é eticamente aceitável e que não ofende os princípios. Eu disse princípios não opiniões.

As opiniões se perdem com o tempo. Elas não ficam, mas os princípios sim. É neles que se baseia todo o nosso comportamento. É ele que me diz que não devo mentir, que não devo falar mal do meu semelhante, que não devo agir com injustiça, entre outros. Por isso, quero que a minha vida seja conduzida por princípios e não por forças que estão à minha volta.

AM

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

O GATO DO GURU

Todas as noites, quando o guru se sentava para o culto ao seu deus, o gato do Ashram (comunidade onde o guru vive com seus discípulos) costumava caminhar pelo salão e assim distraía os adoradores. Por isto, o guru pediu que durante o culto da noite o gato fosse amarrado do lado de fora, em frente à porta.



Após a morte do guru, o gato continuou a ser amarrado em frente à porta durante o culto da noite. E, quando o gato finalmente morreu, outro gato foi levado ao Ashram para que fosse amarrado, de acordo com as regras apropriadas, durante o culto da noite. Séculos mais tarde, os seguidores do guru escreveram longas e detalhadas teses sobre o papel importante de um gato naquele culto.



Todo aquele que não se curvava diante do gato na entrada já era considerado pecador. E se alguém ousasse questionar a importância do gato para a correta adoração era queimado como herege.



Anônimo

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

A HISTÓRIA DAS COISAS

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

A REDESCOBERTA DO OUTRO

O homem estava ferido, abandonado à beira do caminho quando foi visto por um sacerdote e por um levita, mas que passaram pelo outro lado. Não quiseram assumir um compromisso de vida com aquele assaltado dispensando-lhe os cuidados necessários. Aquele homem estava morrendo, mas não se importaram. Até que um samaritano ao avistá-lo cuidou dele até que fosse sarado, não medindo esforço nem recursos para a sua cura. A Bíblia diz que estava “quase morto”.

Redescobrir o outro é perceber suas debilidades, deficiências e enfermidades. Nelas concluir que o outro é normal mesmo que não pareça. São gente como nós cheio de crises, defeitos e todos desesperados pela graça de Deus. Pessoas normais são cheia de crises, dúvidas, angústias, enfermidades físicas ou emocionais. E é na prática do amor do outro que cada um de nós é capaz de viver. No amor encontram-se forças depois que a vida lhes assaltou o deixando quase morto. No amor o outro volta a viver novamente. Agora, precisamos redescobrir o outro. Mas como fazer isso? Se não tomarmos algumas atitudes viveremos isolados, perguntando como o doutor da Lei: “Quem é o meu próximo?”.

Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

SEM VONTADE

Essa semana a inspiração faltou não só para escrever como também para refletir ou meditar sobre qualquer assunto que fosse. Talvez seja o desgaste? Pode até ser. Mas, acho que é ausência mesmo. Aquela falta de vontade de tudo. Aquela fraqueza muscular, cerebral e emocional que abate e pára qualquer atividade criativa.

Amanhã começo uma nova etapa na minha vida - a faculdade. Passar em 4º lugar para o curso de artes da UEPG é um feito. Acho que posso sentir orgulho de mim, não posso? Afinal de contas, o mérito é totalmente meu e de Deus claro, que me dotou de saúde e capacidade.

Também não sei por quanto tempo farei a faculdade, sei que, talvez, não a concluirei. Até porque a transferência de campo é inevitável (normal na vida de um pastor). Acontecerá mais cedo ou mais tarde.

Isso me faz lembrar que a família cristã é uma maravilha - ela não ajunta, separa. Incrível é ver que poucos chegam a essa conclusão e aqueles que enxergam assim é porque já apanharam bastante. Nesses a fé parece mais sólida. Não se baseia em milagres ou operações, mas exclusivamente no fato de ter um relacionamento com Deus todos os dias. Não um relacionamento de troca.

Sabe aquela sensação boa de acordar e lembrar-se de Deus? E no final do dia ainda lembrar dele? Isso é bom demais! Ele é parte integrante da minha vida e do meu dia. Não é apenas uma coisa, mas é tudo.

Independente do que eu veja ou saiba acerca da igreja institucional, o meu Deus não se parece com ela nem um pouco. Ao contrário participo dela com a esperança de ver Deus tendo a oportunidade de agir de verdade no nosso meio. Por enquanto o que tenho visto é somente a ação do homem que tenta, inutilmente controlar e ditar as ações de Deus. Como somos miseráveis! Veja que eu me incluo no conjunto.

Enfim, é isso. Espero que essa semana eu ouça e aprenda de Deus algo novo.

AM

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

" 'Porque vendo, eles não vêem e, ouvindo, não ouvem nem entendem. Neles se cumpre a profecia de Isaías: " 'Ainda que estejam sempre vendo, jamais perceberão. Pois o coração deste povo se tornou insensível; de má vontade ouviram com os seus ouvidos, e fecharam os seus olhos. Se assim não fosse, poderiam ver com os olhos, ouvir com os ouvidos, entender com o coração e converter-se e eu os curaria' (Mateus 13.13-15)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

CRISTIANISMO OU MEDIOCRIDADE RELIGIOSA

A vida cristã não pode ser explicada, avaliada, discernida, criticada pelas práticas consideradas cristãs, inclusive aquelas legítimas percebidas na vida dos crentes. Isto é, não é pelo fazer ou deixar de fazer que podemos ser chamados cristãos, pois o que fazemos ou o que deixamos de fazer é sempre contraditório que se explica pelas questões subjetivas, pessoais, particulares, relativos ao interior do coração do homem que só Deus tem acesso. A vida cristã é algo vivido de dentro para fora; ou seja, o mais importante é o que Deus faz em nosso interior, e não o que fazemos diante dos outros como prática religiosa.

Nem todo aquele que tem práticas cristãs é necessariamente um cristão. Nem todo o que tem convicções cristãs está vivendo um cristianismo autêntico. Todavia, todo aquele que é verdadeiramente um cristão possui práticas cristãs. Sendo assim, qual o valor daquilo que está no interior do coração do cristão e qual é o valor dos seus atos visíveis na sua experiência com Deus?

O importante é você avaliar a si mesmo e perceber se está vivendo debaixo da mediocridade da religião. Entenda mediocridade como aquilo que tem pouco mérito. Aquilo que existe na sua experiência religiosa corresponde ao verdadeiro evangelho de Jesus Cristo ou é uma versão estúpida e distorcida do cristianismo, ou seja, religião disfarçada de cristianismo?

Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

A PRIORIDADE DA VOZ

"Deus não pode guiar você num caminho ou dum modo que não seja semelhante ao de Cristo. Jesus foi a sanidade suprema. Nele nada há de psicopático. Não viveu de sonhos, nem de visões. Ele recebeu direção através da oração, como o faz você, e eu. Isto quer dizer que Ele alcançou sua orientação quando no controle de suas faculdades, e não quando fora do controle, como nos sonhos. Não digo com isso que Deus não possa guiar por meio de uma visão ou sonho; mas, se o faz, é muito raramente e quando não pode alcançar nossos processos mentais normais para guiá-los. Achamos a Deus muito mais claramente e de modo mais benéfico em nosso estado normal do que no anormal. E Jesus é Normal, porque é a Norma." E. Stanley Jones, O Caminho (São Paulo: Imprensa metodisa, 1957)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

SOBRE O QUE VOCÊS FANTASIAM?

O filósofo Lakan disse que as fantasias precisam ser irrealistas. No instante que tiverem aquilo que procuram não vão querer mais aquilo. Para poder continuar existindo, o desejo tem que continuar eternamente ausente. Não é aquilo que vocês querem é a fantasia daquilo. Então o desejo sustenta fantasias impossíveis.

Foi a isto que Pascal se referiu quando disse,“que somos verdadeiramente felizes somente quando sonhamos acordados com a felicidade futura; ou porque dissemos que, cassar é melhor do que matar. Cuidado com o que deseja, não é porque não vamos conseguir, mas porque fatalmente não vamos querer quando conseguirmos”.

Então a lição de Lakan é viver pelos desejos nunca vai trazer felicidade. O significado de ser inteiramente humano é se esforçar para viver por idéias e ideais e não medir suas vidas por aquilo que ganharam em termos de desejo, mas por aqueles pequenos momentos de integridade, compaixão, racionalidade, até mesmo sacrifício próprio. Porque no final a única forma de avaliarmos o significado de nossas vidas é valorizando a vida dos outros.

Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

"Não dou valor à fartura e às riquezas, por isso vou ficar cada vez mais feliz para trazer mais riqueza à minha mente e não ter minha mente na riqueza" Juana Inés de la Cruz

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

ROMPIMENTO

No filme “Mudança de Hábito”. Uma can­tora negra testemunha um crime. Para protege-la um policial a esconde num convento. A rotina no convento é inflexível, monótona e sem alegria. Para a cantora, uma tortura. A missa, por exemplo, era assistida por meia-dúzia de pessoas que provavelmente não voltariam, pois não era atraente e com músicas de agoniar qualquer.

A pedido das próprias componentes do coral, à contra-gosto da regente e da madre superiora, aceita. O coral muda drasticamente com arranjos novos e melodias animadas. Todos são contagiados. Primeiro o próprio coral, depois todo o convento e, também, a igreja no domingo. E o número de pessoas começou a crescer rapidamente quando agregado a isso passaram a se aproximar mais das pessoas de fora.

O filme possui uma lição importante: precisamos fazer uma leitura do nosso tempo, ter a coragem de aceitá-lo e romper com velhas formas, ultrapassando barreiras. Assim a igreja se tornará mais atraente, relevante e interessante, com pessoas que terão prazer em estar nela. Euclides Redin, disse: “Estamos à espera da construção de novos paradigmas que deverão ser excepcionais, porque os tempos são excepcionais”.

Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

JUSTIÇA E INTEGRIDADE

"Faze-me justiça, Senhor, pois tenho vivido com integridade. Tenho confiado no Senhor, sem vacilar. Sonda-me, Senhor, e prova-me, examina o meu coração e a minha mente; pois o teu amor está sempre diante de mim, e continuamente sigo a tua verdade."

Não me associo com homens falsos, nem ando com hipócritas; detesto o ajuntamento dos malfeitores, e não me assento com os ímpios. Lavo as minhas mãos na inocência, e do teu altar, Senhor, me aproximo cantando hinos de gratidão e falando de todas as tuas maravilhas. Eu amo, Senhor, o lugar da tua habitação, onde a tua glória habita.

Não me dês o destino dos pecadores, nem o fim dos assassinos; suas mãos executam planos perversos, praticam suborno abertamente.

Mas eu vivo com integridade; livra-me e tem misericórdia de mim. Os meus pés estão firmes na retidão; na grande assembléia bendirei ao Senhor."

Salmo 26

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

MEU JARDIM

Acho legal as pessoas compararem o nosso inteirior com um jardim. Um escritor chamado Dag Hammarskjold disse o seguinte: "Quem quer manter o jardim bonito não guarda um canto para ervas daninhas".

O salmista pensando metaforicamente, descreveu seu espírito como um pasto verdejante, águas tranquilas e mesas cheias de comida.

O poeta cristão, William Cowpwer, disse:

"Uma vida cheia de turbulência e barulho pode parecer para quem vive, sábia e louvável; mas a sabedoria é uma pérola mais facilmente encontrada em águas tranquilas".

Hoje pela manhã conversamos justamente sobre o jardim interior. De que preciisamos realmente cultivar apenas coisas boas e tentar [quando for possível], não deixar que as ervas daninhas criem raízes.

Mas, claro, tudo isso depende também do caráter de cada um. Há alguns que por mais que se esforcem não conseguem e aí o seu interior é coberto por ervas daninhas que escondem o que de bonito pode existir em seu jardim.

O nosso desafio de hoje é continuar cuidando do nosso jardim, arrancando todos os dias os sentimentos ruins, as más intenções e preservando o que de bom e bonito Deus tem feito nas nossas vidas.

AM

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

DE MARA A ELIM: A CAMINHADA DA ESPERANÇA

“...caminharam três dias no deserto e não acharam água. Afinal chegaram a Mara; todavia, não puderam beber as águas de Mara, porque eram amargas: por isso chamou-se-lhe Mara. Então chegaram a Elim, onde havia doze fontes de água e setenta palmeiras; e se acamparam junto das águas.” Êxodo 15.22b, 23, 27.



O povo de Israel figura e prefigura o povo crente em todos os tempos. Sua vida adversa é reproduzida constantemente em nossa vida. Em alguns momentos da vida do povo, na sua travessia pelo deserto, algo de semelhante se repete em nossa peregrinação.



Muito andamos e nos afadigamos. Muitas vezes não encontramos água. Nada satisfaz nossa sede, muitas vezes. Outras, encontramos Mara (águas amargas). Decepções, desapontamentos, crises na família, nas amizades, no trabalho e até na igreja. Porém, com paciência e fé Mara se transforma em Elim (lugar do Oásis). Do mal sairá o bem. Da provação a que todos estamos sujeitos, a bênção. O Senhor modifica as situações das mais desagradáveis.



Eu decidi enxergar além das adversidades, pois com o nosso Deus tudo se transforma. Quem vence Mara, momento ou lugar difícil, chega a Elim, momento ou lugar das fontes e das palmeiras. A minha esperança é chegar logo a Elim com toda sua proposta de fontes deliciosas, saudáveis e abundantes em Cristo Jesus.



Leandro Menegatte

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

SEJA PROATIVO

"Ninguém pode ferir você sem o seu consentimento" Eleonor Roosevelt

Ser proativo é mais do que tomar a iniciativa. É reconhecer que somos responsáveis pelas nossas próprias escolhas e que temos a liberdade de escolher com base em princípios e valores, mais do que em circunstâncias e condições. As pessoas proativas são agentes de mudança e escolhem não ser vítimas, não ser reativas, nem pôr a culpa nos outros. (extr.)

Reativo - adjetivo "Aquele que reage".

Proativo - subst. feminino "Aquele que está sempre a frente de qualquer coisa".

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

É TEMPO...

"Há um tempo para partir, mesmo quando não há um lugar certo para ir" (Tennesse Williams)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

SUCESSO OU FIDELIDADE?

Esse nosso diário funciona como um meio de transmitir nossas experiências diárias, sem contudo citar nomes ou lugares. Exercemos o ministério pastoral e com ele todas as lutas e decepções. Contaremos essas lutas, mas também as vitórias. Você saberá quem escreveu no diário pelas iniciais dos nossos nomes.

Hoje li uma frase de Madre Teresa que dizia: "Deus me chamou não para ser um sucesso, mas para ser fiel". Talvez esse seja o dilema de muitos líderes - o sucesso! Mas de que sucesso Madre Teresa podia estar falando? Talvez ela pensasse no reconhecimento publico de suas obras. Alguns líderes buscam serem reconhecidos. Acho isso inerente a todos, inclusive a mim.

Contudo, essa luta pelo reconhecimento ou pelo sucesso deve ser travada todos os dias. No ministério pastoral constantemente somos avaliados e o pior de tudo é que são avaliações individuais. Não há um padrão. O padrão é o que o outro acha. Daí ser impossível agradar a todos. O difícil é quando essas pessoas impõe suas opiniões e querem de forma agressiva e desrespeitosa dizer o que pensam acerca do outro. Complicado porque o espelho só está virado para apenas um lado. A imagem refletida é apenas a do líder, que como super-homem, não consegue atender as expectativas. Doloroso ver a própria imagem deformada (do avaliador não a do líder). Não que não deva haver avaliações, mas, e a vida daquele que avalia?

Enfim, vivemos constantemente a crise do sucesso. Mas quem busca o sucesso terá que agradar a todos. E agradando a todos não agradará a Deus. Prefiro ser fiel a Deus. E quanto às avaliações, aceito as verdadeiras. As falsas e maldosas opiniões eu jogo no arquivo morto do minha alma para nunca mais vê-las novamente.

AM

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

É INCRÍVEL

Tem gente que existe e até parece imaginação. Pessoas que demonstram o bem simplesmente para aliviar a culpa por algo de errado que fizeram. Isso então significa que elas não são inocentes. Na verdade, ninguém é enganado ou manipulado porque todos tem dentro de si a pré-disposição para fazer o bem ou o mal. Fazer o que né? A gente finge que não vê e a pessoa finge que faz o bem.

AM

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...